PERFIL
29/09/2019
Orgulho de ser Ga˙cho

Você tem orgulho da sua terra? Muitos responderão que sim, mas outros estão meio indiferentes ao local que nasceram. Mesmo que em pequena parcela, apresentam motivos para não gostar do seu próprio estado.
No Rio Grande do Sul, a coisa é diferente: é mais fácil achar uma nota de R$ 3 que um gaúcho que não tenha orgulho de nascer no extremo sul do território brasileiro. Mas, o que leva as pessoas a terem tanto orgulho dos ‘pampas’? Abaixo listamos 5 motivos que te dão orgulho em ser gaúcho:
Sangue pela terra
A característica marcante do Rio Grande do Sul são as inúmeras batalhas que o povo travou, principalmente no século XIX, para preservar sua terra e tradições.
Foram vários confrontos e guerras que, perdendo ou ganhando, fortaleceram ainda mais o povo gaúcho e os transformaram em símbolo da resistência contra abusos externos ou internos.
No topo deste sangue no fio da espada está a Revolução Farroupilha – batalha pela independência da província gaúcha em relação ao Brasil monárquico – que ocorreu durante 10 anos, entre 1835 e 1845.
Idioma gauchês
Trovar com um gaúcho é tri legal. Ou, para quem não entendeu, conversar com o gaúcho é muito divertido. Por quê? Simples: com um dialeto – ou podemos chamar de idioma? – próprio do Rio Grande do Sul, os gaúchos apresentam sua forma de conversar e se entender.
Poucas características culturais são tão evidentes quanto o sotaque e as palavras específicas presentes na região. Com uma forma única e singular de conversar, como não ter orgulho da própria terra? Pois os gaúchos têm (e de sobra).
Costumes próprios do povo
O tradicionalismo gaúcho é, evidentemente, um dos principais aspectos que fazem o povo ter orgulho de ser do Rio Grande do Sul.
E quais são esses costumes? Bom, a lista é imensa, mas podemos elencar algumas: a culinária típica, como o arroz carreteiro e um bom churrasco; a bebida mais gaúcha do país, conhecida como chimarrão; as vestes que envolvem a pilcha e a bombacha, sem contar nos inúmeros elementos que podem ser integrados ao ‘look’; e os Centros de Tradição Gaúcha (CTG), que reúnem todas essas características num local só.
Sentimento de unidade
Pertencer a um povo é uma coisa. Se sentir representado por aqueles que dividem seu território é outra história.
E o gaúcho reconhece muito bem isso: sabe que faz parte de uma tradição de séculos que sempre buscou a unidade, seja ela cultural, linguística ou de defesa de território, e que olha para seu próximo com características e ideais que remontam os antepassados. Isso facilita muita coisa, tornando o diálogo mais fácil.
O fato do Rio Grande do Sul ser o que é
Os gaúchos também sabem valorizar, literalmente, sua terra. A serra gaúcha e os pampas mostram a riqueza da geografia, fauna e flora do estado.
O clima é bem diferente dos demais estados, proporcionado épocas de muito frio e, em algumas localidades, neve.
A posição estratégica que tornou o Rio Grande do Sul um dos estados mais relevantes da história brasileira, e as inúmeras conquistas ao longo dos anos, elegendo presidentes, criando autores de obras literárias riquíssimas, além de servir como modelo para outros estados, devido à sua capacidade de motivar a população a seguir o ideal – ser gaúcho!
Nada retrata melhor tudo isso do que o nosso hino.

Hino do Rio Grande do Sul

Como a aurora precursora
Do farol da divindade
Foi o 20 de Setembro
O precursor da liberdade

Mostremos valor, constância
Nesta ímpia e injusta guerra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

De modelo a toda Terra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

Mas não basta, pra ser livre
Ser forte, aguerrido e bravo
Povo que não tem virtude
Acaba por ser escravo

Mostremos valor, constância
Nesta ímpia e injusta guerra
Sirvam nossas façanhas
De modelo a toda Terra

De modelo a toda Terra
Sirvam nossas façanhas

 

 























































 

Table 'jjbetimc_sitiojj.contador' doesn't exist