PERFIL
24/05/2019
Valdi Ercolani

Valdi Ercolani nasceu de pais agricultores numa pequena comunidade rural, no RS, hoje chamada Nova Esperança. Quando tinha sete anos sua família mudou-se para São Borja. Ali, foi engraxate, jornaleiro e trabalhou como projecionista no cinema local. Aos quatorze, foi morar na casa da família Goulart Macedo, em Porto Alegre, onde recebeu treinamento nas artes gráficas. Aos vinte e dois, viajou para Los Angeles (EUA), a fim de buscar conhecimento na área de criação publicitária. Retornou um ano depois e fixou residência em São Paulo, atuando como diretor de arte na MPM Propaganda.

Em 1966, decidiu ir para a Europa.

Passou por Lisboa e Porto a caminha de Madrid, Espanha, onde trabalhou como roteirista de filmes publicitários nos Estúdios Moro. Em 1967 foi para Londres estudar a arte cinematográfica na London School of Film Technique.

Em 1969, mudou-se para Paris. Trabalhou na agência de publicidade Havas Conseil como diretor de arte criativo. Nesse período participou de um concurso de roteiros para uma campanha antidroga instituída pela Prefeitura de Paris, sendo um dos quatro premiados.

Em 1971, viajou para Argel, na Argélia.

Retornou ao Brasil em 1972 e fundou sua produtora de filmes publicitários. Em 1975, produziu e dirigiu seu filme de longa-metragem, escolhido para representar o cinema latino-americano, no Festival de Teerã.

Em 1990, foi viver em Barcelona onde atuou na área de cinematografia durante dois anos. Em 2000, inspirado na lenda do herói mitológico, começou a escrever sua saga de autodescoberta, passando pelos cinco estágios do crescimento humano: infância (Inocêncio e a criança divina); Juventude (O despertar do Inocêncio); Maturidade (Inocêncio e o início da jornada); Maturidade profunda (Inocêncio em busca do grande homem).

Atualmente, dedica-se a escrever o quinto livro, que corresponde à Colheita.

Cineasta, publicitário, músico, escritor, empresário. Para citar a lista de profissões ligadas a Valdi Ercolani, se finaliza com vírgula e não com ponto. Também é filósofo, espiritualista, cidadão do mundo. Aos 79 anos, periodicamente retorna a São Borja, para rever a família e os amigos, puxando da bagagem relatos preciosos de uma trajetória, em que projetou sonhos, protagonizou conquistas e desbravou as fronteiras do seu próprio interior.

 

 







































 

Table 'jjbetimc_sitiojj.contador' doesn't exist